Os cães conversam pela noite. Cada um diretamente da sua cela, seu mundo. Tento entender o que dizem, mas o idioma me é estranho. De qualquer maneira, o assunto decerto é empolgante, pois cada vez mais participantes vão surgindo. A surpresa, porém, é que são mais civilizados que os homens. Embora algumas vezes alguns deles, exaltados, gritem, é raro quando um interrompe o outro. Todos esperam sua vez de falar, depois de muito ouvir. Quem são mesmo os animais?