A areia fina
Corre no asfalto quente
Ao sabor do úmido vento

Dos olhos da menina
Que de longe se sente
Me desvencilhar eu tento

Das quatro, o sol arde
Entre os desenhos das nuvens
Que se namoram no azul-céu

É verdade, linda tarde
Não fosse o ferrugem
Que corrói o seu anel

Corrói o seu Verão
O seu sorriso
O seu amor

Destrói minha paixão
O paraíso
O meu amor

E a linda tarde de verão
Escurecida em noite solidão…

Anúncios