Andando por aí sem rumo
Procurando qualquer um que ofereça
Uma palavra, uma bebida, um fumo,
Qualquer coisa que me vire às avessas.

Algo que me faça esquecer
Do vazio que carrego no peito
Todo dia, é este o meu prazer
Mas hoje estou um pouco insatisfeito

Hoje eu quero nenhuma distração
Vou vestir um sorriso no rosto
Mesmo falso, sem nenhuma intenção
Mesmo que só pra disfarçar o desgosto

Hoje eu quero sentir toda a dor,
Sem precisar de nenhuma anestesia
Vou deixar me dominar pelo rancor
Sensação que até então desconhecia

E hoje, só hoje,
Vou viver toda essa intensidade,
Hoje não quero saber da saudade,
Nem das mesmas meias verdades.

Só hoje vou viver desregrado,
E talvez amanhã já esteja curado.