Queria limpar a vida como limpo o chão
Com uma velha camisa rasgada e úmida
E um cabo quebrado de madeira podre

Queria limpar a alma como limpo o chão
Um pouco de água, um rodo e um pano
No máximo algum produto desinfetante

Queria limpar a mente como limpo o chão
Esfregando com um pouquinho de vontade
Alguma força, sem muita dificuldade

Queria limpar o mundo como limpo o chão
Ouvindo música, brincando e conversando com os amigos
Enquanto revelo pouco a pouco o branco do chão da sala
Que reflete meu sorriso

Anúncios