Descansar ao leito tranquilo de um riacho
Às canções macias dos pássaros nos galhos
Das árvores verdes em suas folhas e cachos
E flores e frutos dos quais me valho.

Ouvir a queda suave da cachoeira
Ao ver os bichos reunidos à beira da fonte
Matando a sede em bela ribanceira
Nascente cristalina do alto do monte.

E acima apenas o azul firmamento
Manchado de nuvens e seus brancos desenhos
O sol e seus raios rasgando o vento
O céu e estrelas, divino empenho…