O segundo que passa
Deixa pra trás
Um homem diferente do atual

A criatividade permite,
A cada momento, a possibilidade
De um comportamento não-natural

(Pre)Conceitos caem por terra
E a guerra e o ódio não fazem sentido
Quando o amor se transforma no ideal

No estudo das partículas elementares
Os pares unificados no tudo
Nos mostram que a consciência cria o real

O pensamento é a antena da vida
E apesar da dor e da ferida
Nós é que sintonizamos o canal

Nos associamos às pessoas afins,
Estejam nos confins ou em nossas casas,
O que conta é o desejo de afastar o mal

A verdade que é materialmente intangível
Só pode ser atingida por aqueles
Que se livraram de tudo que é material

E na constante busca por evolução
A paixão nos ofusca o caminho
Do crescimento espiritual

Para desembaçar a nossa visão,
Libertar o nosso coração e viver em paz
É preciso reeducação mental

Mas consciência não traz lucro financeiro
O dinheiro não pode morrer
Pode esquecer o bem estar social

Estabelecido pelos jogos e esquemas
O sistema do mundo
É baseado no acúmulo de capital

O trabalho impensado e maquinado
É que define quanto valho
E ignora-se o meu valor intelectual

A riqueza e a pobreza são consequências
Das experiências da sociedade desenvolvida
Que por algum motivo requer distribuição desigual

A mídia é o instrumento mais poderoso,
Pois do jovem milionário ao pobre idoso
Quem não vê TV, lê jornal.

Sustentabilidade em âmbito planetário
É tema recorrente nos plenários
Das cidades que carecem de hospital

Querem resolver as questões do mundo
Sem saber solucionar os imundos
E simples problemas d’um único local

Tudo é feito e encaixado de forma
A se sustentar ao longo do tempo
E parecer um processo lógico e racional

O jogo de palavras até que soou bem
Mas quem conseguiu entender
Que esse é um triste final?

Anúncios